terça-feira, 19 de maio de 2015

Omelete de Legumes



para crianças a partir de 1 ano

3 ovos
legumes congelados (eu usei na receita cenoura, chuchu, beterraba, milho, brócolis e vagem)
folhas de manjericão picadinhas
óleo

Bata, ou melhor dizendo, misture os 3 ovos (se ficar batendo o omelete não vai ficar com a maciez desejada). Reserve.
Pique folhas de majericão e reserve.
Numa frigideira coloque um fiozinho de óleo (só pra dar uma untada) e refogue os legumes congelados (já foram pré-cozidos) por aproximadamente 3 minutos. Despeje os ovos batidos e acrescente o manjericão. Espere um pouquinho até as bordas do omelete começarem a desgrudar da frigideira. Com uma espátula vire com cuidado e deixe cozinhar mais um pouco. Aí é só esperar esfriar um pouquinho e servir.

Não usei sal. O manjericão deu conta do recado.



Praticidade, rapidez e uma refeição gostosa e completa nutricionalmente.
Esse preparo pode ficar mais prático ainda se você usar aqueles legumes congelados que vende em saquinhos no supermercado.
Por aqui costumo eu mesma preparar meus congelados (será o próximo post do Marmita).

No congelamento a perda de nutrientes não chega a ser significativa e pode conservar os legumes por até 3 meses no freezer!






 Neste omelete temos a proteína dos ovos e as vitaminas, minerais e fibras dos legumes. Se você acrescentar uma porção a mais de milho , que é fonte de carboidrato, a refeição fica completa. Porém, se ele for usado em pouca quantidade, você pode adicionar arroz ou quinoa para acrescentar carboidrato nesta refeição.



Os legumes contem diversos nutrientes: vitamina A, magnésio, cálcio, vitamina C, ferro, zinco.

A gema merece destaque: além de também ser fonte de proteína (tem quase a mesma quantidade que a clara), ela é rica em ácidos graxos essenciais, que atuam na produção de energia e no funcionamento do metabolismo, no desenvolvimento muscular, transporte do oxigênio e crescimento celular, além de regular funções nervosas e funções hormonais, ou seja, ações importantíssimas para um organismo em crescimento e desenvolvimento. É ainda rica em cálcio, fósforo, selênio, ácido fólico, vitamina A e colina.

A colina merece destaque: ela é fundamental para a formação de todos os neurônios e das membranas de células e de nervos, importante para a memória e para o desenvolvimento intelectual, em todas as idades, mas principalmente na infância, quando as funções cognitivas estão se consolidando.


Informações:
Flora Vieira 
Nutricionista Materno Infantil Consultora do Marmita Baby


VEJA OUTRAS RECEITAS

Smoothie de Manga e Coco
Compota de Manga e Banana


segunda-feira, 18 de maio de 2015

Quando oferecer água?

A água pode começar a ser oferecida somente a partir dos 6 meses, junto com o início da introdução dos primeiros alimentos, nos intervalos entre mamadas e papinhas.
Água de boa qualidade, filtrada e fervida.


Antes disso não há a menor necessidade de oferecer qualquer outra coisa para o bebê. Nem água, nem sucos, chás ou qualquer outro tipo de alimento líquido ou sólido.
O leite materno até os 6 meses supre todas as necessidades nutricionais para o bom desenvolvimento do seu filhinho, inclusive de proteção à doenças. Oferecer outro tipo de alimento durante esse período pode inclusive fragilizar o sistema imunológico do bebê.
 

Mesmo para as mamães que moram em regiões muito quentes, o Ministério da Saúde por exemplo afirma que não há necessidade de oferecer água para o bebê antes do período citado acima. O leite materno contém inclusive água.

Só pra complementar, - e isso já postei aqui no blog - o leite materno deve continuar sendo oferecido a livre demanda, se possível até os 2 anos de idade. E não é que ele fique fraco depois dos 6 meses. Não fica fraco não. O que muda são as necessidades nutricionais da criança em razão de seu desenvolvimento e por isso inicia-se a alimentação complementar. Ainda assim o leite materno continua firme e forte, contendo nutrientes importantíssimos.



PUBLICAÇÕES  RELACIONADAS

Leite Materno
Papinha de Abacate
Papinha de Abóbora

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Deixe Seu Bebê Perceber o Ato de Comer

Aqui em casa, com meus filhos, não cheguei a ter problemas em relação a eles não aceitarem os alimentos (bons e saudáveis)  que eu oferecia, mas esse tipo de problema é bem comum e acontece muito.

Mas não é o caso do Benjamin, filhinho dos queridos Vinícius e Sara. O sorriso estampado na carinha dos dois dá indícios que com eles anda tudo bem,  principalmente com o Benjamin que adora comer de tudo! E Sara espera que aconteça a mesma coisa com o Antônio - que já está louco pra pular pra fora da barriga da mãe.

Quando estava chegando a hora de começar com a introdução alimentar complementar, a dica veio do pediatra: "deixar Benjamin perceber o ato de comer".
 
Ter um ambiente agradável e nos ver comendo juntos com certeza aguçou no meu filho o prazer de comer.  Mas nós também mudamos nossos hábitos alimentares, conta Sara.


   

Esses hábitos alimentares da Sara e do Vinicius incluíam todo esse monte de coisas gostosas - e nenhum pouco ou nem tão saudáveis - que todos nós adultos gostamos de comer...

"Por exemplo, nós reduzimos as frituras e incluímos mais legumes, verduras, feijão, arroz...queríamos que o Benjamin percebesse que o que comíamos não era totalmente diferente do que ele comia. Se o que oferecíamos pra ele era abóbora, incluíamos abóbora na nossa alimentação, - só que pra ele eu deixava cozinhar um pouquinho mais, pra ficar mais macia, fácil pra ele comer".

 Agora que está com quase 2 anos Benjamin anda fã de pegar os alimentos com as mãos e fazer lambanças... 
também está desenvolvendo o interesse pela colher...  Acho importante a brincadeira e deixo ele livre para tomar o gosto pela comida também através do ato de brincar.




Claro que cada caso é um caso e que tem milhares de famílias que os pais almoçam fora em razão do trabalho. Mas pra quem tem a oportunidade de estar em casa, é absolutamente importante essa relação de harmonia , afeto e confraternização durante as refeições, para que o bebê  possa ter nas refeições complementares, a mesma sensação de ambiente agradável que tem quando está sendo amamentado pela mãe.



POSTAGENS RELACIONADAS





terça-feira, 12 de maio de 2015

Smoothie de Manga e Coco

Esse vídeo é só uma degustação da série especial que gravamos para o Marmita Baby e que tem a apresentação da nutricionista Lia Moreira, que também é mamãe de 2 meninos, o Yuri e o Noah.

Só uma observação: - esse smoothie fica muito muito gostoso, a família inteira vai querer!





RECEITA

Para crianças a partir de 1 ano

1 manga (sem casca)
1 copo de leite de coco
1 copo de iogurte sem soro (opção: usar iogurte greco)
4 folhas de hortelã
gelo

Bater tudo no liquidificador e servir.





 Dica para tirar o soro do iogurte ( que é para dar cremosidade ao smoothie)
Coloque o iogurte num filtro de café e reserve por aproximadamente 1 hora.
Mas você pode usar um iogurte tipo Grego, aí não precisa nada disso!

 


Receita
Chef Joca Mesquita



POSTAGENS RELACIONADAS

Receita de Bolinhos Integrais de Maçã e Banana