terça-feira, 28 de julho de 2015

Aleitamento Materno / Desenvolvimento Facial do Bebê

O aleitamento materno, além de ser ideal pela qualidade do leite, também ajuda no desenvolvimento harmônico facial do bebê. Ouça o depoimento da Dra Marlene Assumpção, pediatra do IFF/Fiocruz - instituição de referência reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS)



quarta-feira, 22 de julho de 2015

Enroladinho de Salsicha



Meus filhos adoram esse enroladinho de salsicha.
É ótimo para um lanchinho da escola... esses das fotos que ilustram a postagem eu fiz para levar pra festinha de São João da escola do meu filho. Pra piquenique é ótimo também!

Essa receita eu aprendi em 2012 com um querido amigo nosso, o Lucas Lins que veio ao Rio nos visitar e preparou esses enroladinhos pra gente. E o legal é que eu encontrei num outro blog que tenho (esse fechado, só pra família) umas fotos desse dia!

Update >>>  Lá na página do Marmita no Facebook algumas mães torceram o nariz pra salsicha!
Imagina, num universo familiar de bons hábitos alimentares não há o porquê de eventualmente consumir um ou outro alimento que fuja do conceito de "totalmente saudável".
Bons hábitos são as palavrinhas que servem pra não alongar a discussão.






Ingredientes

4 xícaras de farinha
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de açucar
1 pacote de fermento biológico
1 ovo
¹/4 de xícara de óleo
1 xícara de leite (morno)
2 pacotes de salsichas
1 gema (para pincelar)


PREPARO

1. Coloque num bol todos os ingredientes secos - a farinha, sal, açucar, fermento e misture com uma colher.

2. Adicione o ovo, o óleo.




3. Adicione o leite (morno) aos poucos e vá misturando (inicialmente eu uso uma colher pra misturar).

4. Quando tiver colocado todo o leite e a massa já estiver mais ou menos consistente, use as mãos para continuar misturando/amassando (ainda no bol).
O ponto é quando a massa não grudar nos dedos.

5. Polvilhe com farinha a bancada com farinha para a massa não grudar. Vá sovando (e polvilhando com um pouco de farinha) até a massa ficar homogênea e macia.




6. Corte a massa em 2 pedaços, coloque dentro do bol coberto com um pano, para descançar e crescer (vai dobrar de tamanho). Deixe por mais ou menos 1 hora .
O tempo depende "do tempo".... se for um dia quente é um pouquinho mais rápido, se for um dia frio demora um pouco mais.

7. Abra a massa com um rolo (deixe a massa fina) e corte em retângulos - use a metade de uma salsicha como referência para o tamanho (que dê pra enrolar a salsicha na massa como na imagem abaixo)








8. Coloque os enroladinhos numa forma untada e pincele com uma gema.




9. Leve ao forno por aproximadamente 40 minutos (quando eles ficarem douradinhos).

10. Retire do forno, espere esfriar um pouquinho e.... festa pra criançada!






quinta-feira, 16 de julho de 2015

Alimentação Durante a Gestação (2)

"Quem vai ser mãe tem que comer por dois!"
NADA DISSO! (em caixa alta mesmo)... o que a gestante precisa é de uma boa alimentação, saudável, balanceada. Os quilos adquiridos - o ideal é que seja entre 10 e 12 Kg -  durante a gravidez são uma reserva para amamentar seu filhinho, e após o parto, cada dia de aleitamento exclusivo, a mãe perde entre 400 a 600 calorias por dia.

Ouça o depoimento da Dra Marlene Assumpção, pediatra do IFF/Fiocruz, que é centro de referência em atendimento materno infantil reconhecido pelo Ministério da Saúde e considerado pela Organização Mundial da Saúde como "Hospital Amigo da Criança"





LEIA TAMBÉM

Alimentação Durante a Gestação (1)
Leite Materno

terça-feira, 14 de julho de 2015

Feijão x Beterraba

Eu ví num grupo do Facebook uma mãe indicando para outra o preparo de feijão, sugerindo que fizesse com beterrabas, tudo no mesmo cozimento. Aí lembrei de uma postagem que fiz logo no início do blog em 2010, com as informações da Bruna Antunes , que foi uma das primeiras nutricionistas materno infantil colaboradora do Marmita... 

Fazer o feijão junto com a beterraba não é recomendado.
Porém não há problemas em comer o feijão e a beterraba numa mesma refeição – para isso o ideal é que tenhamos junto no prato uma fonte de vitamina C, dessa maneira você irá assegurar que o ferro está sendo absorvido.




Para entender:

Existem dois tipos de ferro presente nos alimentos.

- Ferro heme, presente na carne vermelha, fígado, frango, peixe e ovo
- Ferro não-heme, presente no feijão e folhosos verde-escuros (couve, espinafre, bertalha).

A diferença entre os dois tipos é a forma em que é absorvido pelo organismo.
O ferro das carnes é absorvido com facilidade e nenhum nutriente atrapalha sua absorção pelo intestino.
Já o Ferro presente nos vegetais sofre interferência de outros nutrientes que anulam seu efeito, como oxalato da beterraba, cálcio dos laticínios e do excesso de fibras.

Para que o organismo absorva com mais facilidade o ferro não-heme, é recomendada a presença de uma fonte de vitamina C junto com a refeição (laranja, acerola, morango, limão). Por isso, ao oferecer beterraba para seu filhinho, inclua sempre uma fonte de carne e uma fruta rica em vitamina C.
Exemplo de combinação: arroz + feijão + fígado + couve + beterraba + laranja

A beterraba traz vários benefícios ao organismo e não deve ser cortada da alimentação dos pequenos, porém, diferente de que muitos imaginam, o Ferro “não é o forte” beterraba, seu teor é muito pequeno, 1 unidade de beterraba cozida tem somente 0,3 g de ferro.
Como referência, uma porção de espinafre, por exemplo, tem 4 g de ferro!