Modo: "Em Produção"

Estamos produzindo  novos conteúdos.
Novidades em breve!

Enquanto isso - se vc usa Instagram, siga o Marmita por lá tmbém!
>>> http://instagram.com/ marmita.baby


Alimentação Durante a Gestação

Outro dia li num grupo que não lembro qual foi, o relato de uma mãe contando sobre os problemas que teve em relação a amamentação, dela sofrer muito com dores no peito, do filhinho machucá-la muito mamando a ponto dela não querer mais dar o peito. Procurou o pediatra, seguiu dicas de amigas, nada adiantou. Por último, absolutamente desacreditando, ela procurou o auxilio do atendimento do IFF aqui no Rio, que, pra eu não alongar demais a história, foi onde conseguiu resolver os problemas. O relato foi tão intenso e firme de elogios que fui atrás de informações sobre o IFF...

O Instituto Fernandes Figueira aqui no Rio é considerado pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação, centro de referência em atendimentos materno infantil. É também considerado um "hospital amigo da criança" pela Organização Mundial da Saúde e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Claro que voamos pra lá com uma câmera na mão e muitas perguntas sobre vários assuntos.

O primeiro de uma série de vídeos que produzimos é direcionado às gestantes.
A pediatra Marlene Assumpção fala sobre a alimentação da mãe (e do bebê) durante o período de gestação!

E logo iremos postar também um vídeo falando justamente sobre os problemas que muitas mães enfrentam com a amamentação.

Caldo de Legumes e Uma Sopa

Os legumes continuam rendendo...
O aproveitamento pode ser total, sem desperdícios.
É economia, praticidade, - e o melhor de tudo, qualidade em relação ao que estamos oferecendo para nossos filhos.

Eu preparei vários legumes pra congelar para usar no preparo de outros pratos. Usei cenoura, chuchu, beterraba, milho, vagem e brócolis.
As cascas e talos aproveitei para fazer um caldo de legumes (vários tabletes) e uma sopa.




O CALDO

1. Importante a boa higienização dos legumes, pois iremos utilizar justamente as partes que ficam mais expostas.

2. Pegue as cascas, talos, sabugos e coloque numa panela com água já fervente. Deixe cozinhando em fogo baixo por aproximadamente 40 minutos.

DICA:  Você pode dar um reforço no caldo para enriquecer o sabor acrescentando folhas de manjericação ou de outros temperos (salsão, alecrim, louro...).

3. Espere esfriar e coe. Tá pronto o caldo. Agora é só congelar.

Eu fiz vários ""tabletes" do meu caldo de legumes colocando o líquido em uma forminha de gelo. Levei ao congelador e assim que congelou eu tranferi para um saco de congelamento, que é o mais apropriado.
Dessa maneira você usa somente a quantidade de "tabletes" que necessitar.


 


SOPA

Eu aproveitei ainda essas cascas e talos cozidos para o caldo, para fazer uma sopa.
Bati tudo no mixer com um pouco do caldo (pode ser no liquidificador). Aqui todos gostaram do resultado!

Sugestão da Nutricionista

Você pode acrescentar um pedaço de carne para aumentar a quantidade de proteínas (essencial para desenvolvimento muscular e ações metabólicas importantes), vitamina B12 (previne anemia), ferro (previne anemia) e zinco (para constituição do sistema imunológico).
Para aumentar a quantidade de carboidratos , no preparo pode colocar junto um batata, cenoura ou até mesmo um macarrãozinho.







Informações:

Flora Vieira 
Nutricionista Materno Infantil Colaboradora do Marmita Baby



POSTAGENS RELACIONADAS

Legumes Congelados
Omelete de Legumes



Legumes Congelados


Ter legumes cortadinhos e congelados é sempre uma boa carta na manga.
Muitas vezes, quando o tempo fica apertado,  recorremos a produtos industrializados e a alimentos nem tão saudáveis como gostaríamos.
Essa praticidade de ter no congelador um alimento que você mesma preparou com cuidado e carinho tem outro sabor e agiliza muitos preparos. E melhor ainda é saber que a perda de nutrientes no congelamento não chega a ser significativa.



O primeiro passo é uma boa higienização, pois o aproveitamento vai ser total... das cascas e talos dá para fazer uma nutritiva sopa (postagem em breve).

Em água corrente use uma escovinha pra limpar bem os legumes.



Depois coloque todos de molho numa solução de água e hipoclorito de sódio ( vc encontra em supermercados).  Mas você pode fazer essa solução facilmente em casa:

- Misture 1 litro de água com 1 colher de sopa de água sanitária.
Deixe os legumes nesta solução entre10 a 15 minutos e depois enxague em água corrente.




Minha seleta de legumes congelados tem cenoura, chuchu, beterraba, brócolis, milho e vagem.


1 - Descasque os legumes e guarde as cascas e talos, elas podem ser usadas para fazer uma ótima sopa! (se vc não for fazer no mesmo dia, pode guardar num saquinho e congelar tbém).






2 - Corte em cubinhos a cenoura, o chuchu e a beterraba. O brócolis corte somente os talos. 
      A vagem eu deixo para cortar depois do pré-cozimento.










3 - Em água já fervente coloque todos os legumes, menos a beterraba. Cozinhe por 2 minutos
    
     A beterrava eu faço todo o processo separadamente para não deixar os outros legumes manchados de roxo! Pode usar a mesma água para fazer o pré-cozimento de 2 minutos (pois rende um bom caldo de legumes) e depois  também faça o branqueamento da beterraba em água gelada (item 4)





4 - Retire os legumes da panela e mergulhe eles em um recepiente com água gelada (com gelo). Esse "choque térmico" chama-se branqueamento e serve para parar o cozimento e manter os alimentos com as cores bem vivas.




 5 - Tire os legumes da água gelada e coloque-os em um escorredor.




5 - Agora sim corte a vagem em pedacinhos e deixe em floretes o brócolis.







6 - Espalhe os legumes em uma bandeja e leve ao congelador.
     Faça o mesmo separadamente com a beterraba.






 7 -  Quando estiverem congelados, aí sim você pode misturar todos os outros legumes com a beterraba. Tranfira tudo para saquinhos de congelamento e leve novamente ao congelador que tá pronto!!!





Depois você usa somente a quantidade que necessitar.
Pode usar essa seleta para o preparo de diversos pratos... em recheios de panquecas junto com carne moída ou numa gostosa sopa (receita em breve - e aí utilizando as cascas e talos)

Você pode usá-lo também para preparar o super prático, nutritivo e delicioso OMELETE DE LEGUMES que já postamos aqui no Marmita a receita.


Informações:

Flora Vieira 
Nutricionista Materno Infantil Colaboradora do Marmita Baby

Joca Mesquita
Chef Colaborador do Marmita Baby 


Omelete de Legumes


para crianças a partir de 1 ano

3 ovos
legumes congelados (eu usei na receita cenoura, chuchu, beterraba, milho, brócolis e vagem)
folhas de manjericão picadinhas
óleo

Bata, ou melhor dizendo, misture os 3 ovos (se ficar batendo o omelete não vai ficar com a maciez desejada). Reserve.
Pique folhas de majericão e reserve.
Numa frigideira coloque um fiozinho de óleo (só pra dar uma untada) e refogue os legumes congelados (já foram pré-cozidos) por aproximadamente 3 minutos. Despeje os ovos batidos e acrescente o manjericão. Espere um pouquinho até as bordas do omelete começarem a desgrudar da frigideira. Com uma espátula vire com cuidado e deixe cozinhar mais um pouco. Aí é só esperar esfriar um pouquinho e servir.

Não usei sal. O manjericão deu conta do recado.



Praticidade, rapidez e uma refeição gostosa e completa nutricionalmente.
Esse preparo pode ficar mais prático ainda se você usar aqueles legumes congelados que vende em saquinhos no supermercado.
Por aqui costumo eu mesma preparar meus congelados (será o próximo post do Marmita).

No congelamento a perda de nutrientes não chega a ser significativa e pode conservar os legumes por até 3 meses no freezer!






 Neste omelete temos a proteína dos ovos e as vitaminas, minerais e fibras dos legumes. Se você acrescentar uma porção a mais de milho , que é fonte de carboidrato, a refeição fica completa. Porém, se ele for usado em pouca quantidade, você pode adicionar arroz ou quinoa para acrescentar carboidrato nesta refeição.



Os legumes contem diversos nutrientes: vitamina A, magnésio, cálcio, vitamina C, ferro, zinco.

A gema merece destaque: além de também ser fonte de proteína (tem quase a mesma quantidade que a clara), ela é rica em ácidos graxos essenciais, que atuam na produção de energia e no funcionamento do metabolismo, no desenvolvimento muscular, transporte do oxigênio e crescimento celular, além de regular funções nervosas e funções hormonais, ou seja, ações importantíssimas para um organismo em crescimento e desenvolvimento. É ainda rica em cálcio, fósforo, selênio, ácido fólico, vitamina A e colina.

A colina também merece ser citada: ela é fundamental para a formação de todos os neurônios e das membranas de células e de nervos, importante para a memória e para o desenvolvimento intelectual, em todas as idades, mas principalmente na infância, quando as funções cognitivas estão se consolidando.


Informações:
Flora Vieira 
Nutricionista Materno Infantil Consultora do Marmita Baby



Primeiro Marmita...

O primeiro a gente nunca esquece. Esse foi 1ª episódio da 1ª temporada do Marmita em 2010,apresentado Vanessa Giácomo. E foi bem legal pois chegamos causando... muitas mamães adoraram o programa mas torceram o nariz para a receita por causa da rã (que é super recomendada, assista o vídeo pra ver).



Você pode substituir a carne de rã por grango, porém não esqueça que o que nós pais não gostamos ou rejeitamos em relação a alimentação, o seu filho pode gostar e ser importante pra ele nas possibilidades de uma dieta saudável.

Veja a receita completa

Ingredientes

100 gr de arroz
150 gr de rã
01 tomate
01 cenoura
01 espiga de milho
brócolis
meia cebola
óléo de girassol
80 ml de água
sal (pitadinha)

Preparo

Faça o arroz (com uma pitadinha de sal) e reserve.
Corte em cubinhos pequenos a cebola, o tomate (tire as sementes), cenoura, brócolis sem os talos (porém guarde os talos, eles poderão lhe servir no preparo de um caldo posteriormente) e o milho (que já deverá estar cozido).
Em outra panela refogue a cebola numa 1 colher de cha de óleo - não use azeite, nem manteiga ou margarina -, acrescente o tomate picado (sem sementes) e a carne de rã cortada também em pequenos pedaços. Depois acrescente o restante dos legumes e coloque aproximadamente 80 ml de água para cozinhar em fogo baixo e deixar os legumes macios.
Quando estiver cozido misture tudo junto ao arroz e sirva.
Aí sim, com a comidinha pronta, se você quiser, coloque um pouquinho de azeite para dar um toque especial.

OBS: Como essa refeição pode ser consumida por toda a família, para os adultos, acrescente o sal individualmente no prato.