quinta-feira, 16 de abril de 2015

Dica Marmita Baby

Procure sempre iniciar o cozimento de legumes a partir da água em ebulição. Quanto menor o tempo do alimento com a água, menos nutrientes são perdidos.

Os legumes corte sempre em tamanhos maiores. Pedaços muito pequenos expõem maior superfície do alimento com a água.

Porém o ideal é você cozinhar os alimentos no vapor.


quarta-feira, 15 de abril de 2015

Compota de Manga e Banana




Outro dia mexendo em algumas coisas aqui em casa encontrei uma caixa pequena com caderninhos, cadernetas e várias folhas soltas com receitas antigas, escritas a mão. Eram da avó dos meus meninos, a dona Catharina. Meu marido conta que ela era um desastre na cozinha mas adorava receitas (isso é ele quem diz, eu juro!).


   Cadernetas com receitas da vovó Catharina


Encontrei muitas receitas interessantes e essa que vou passar, eu gostei  principalmente pelo fato de ser muito simples e natural. Fiz aqui, ficou ótima e vcs não fazem ideia do aroma maravilhoso que ficou pela casa!

E olha como são as coisas, o primeiro pensamento que me ocorreu foi de uma papinha e eu lamentei por não ter essa receita muito antes, quando meus filhos eram pequenos. Tão básica, tão fácil.

Mas a primeira providência antes de postar foi consultar nossa nutricionista e ela recomendou como melhor opção servir como uma compota natural para ser passada no pão ou em uma panquequinha no lanche,  para crianças a partir de um ano de idade.
"O cozimento reduz o teor das fibras e acentua o sabor doce. Para o bebê que está iniciando a alimentação complementar aos 6 meses o ideal é dar frutas ao natural, separadamente e bem amassadinhas, aí sim como papinha".

Essa receita rende uma porção pequena, ideal para o lanchinho do filhinho e da família.

Na geladeira esta preparação dura 24 horas e no freezer, até 10 meses.
O descongelamento não deve ser feito em temperatura ambiente, e sim em refrigeração (e não deve ser recongelado).


Vamos à receita!

Compota de Banana e Manga
Indicado a partir de 1 ano
Servir junto com um pãozinho, no lanche.

1 manga
1 banana prata
água




1. Corte em cubinhos a manga e em rodelas a banana




2. Aproveite o suco da manga dando uns apertões no caroço.





3. Na panela coloque as frutas cortadas e as cubra com água até a metade (das frutas).




4.  Deixe cozinhando em fogo médio por no máximo 10 minutos




5. Fique de olho, não pode secar. Vai ficar um pouco de caldinho.

  


6.  Espere esfriar um pouco e bata tudo no mixer ou no liquidificador e.....hummmmm... tá pronta a compota!




Informações: Flora Vieira / Nutricionista Materno Infantil
Marmita Baby no Facebook - http://fb.com/projetomarmitababy

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Leite Materno

Nossa ideia é também a troca de experiências entre mamães, e muitas estarão por aqui contando suas descobertas, acertos e erros. Claro que nossos erros serão sempre involuntários,  afinal de contas tudo que queremos é sempre o melhor para nossos "bebezinhos" e esse é um dos motivos do Marmita Baby existir.
Ádila Suarez e seu filhinho Bruce cortam a fita e inauguram nossa primeira postagem!

O Bruce tem 3 meses e é o primeiro filhinho da Ádila, que como toda mamãe de primeira viagem, tem mil 250 dúvidas, mas ela está indo super bem. Sua alimentação sempre foi saudável desde antes da gravidez e continua assim até hoje: carnes magras, saladas, arroz integral, frutas...
Durante a gestação ela evitou e reduziu algumas coisas, como por exemplo, passou a tomar uma xícara somente de café ao invés das  3, 4 diárias de antes.

Todo esse cuidado é importante pois vai refletir diretamente no leite e no desenvolvimento do paladar do bebê.




O leite materno deve ser oferecido desde a primeira hora pós-parto e até os 6 meses de idade ele irá suprir todas as necessidades do seu filhinho. Mata a fome, a sede e ainda dá todos os nutrientes que ele precisa nessa fase.
Não é que depois dos 6 meses o leite fique fraco e por isso seja necessária a introdução dos alimentos sólidos. Nada disso! O que muda são as necessidades nutricionais da criança - elas aumentam, e é por isso que a alimentação complementar deve ser iniciada. Mas o mama continua, não deve parar não pois ele continua sendo importante para o bebê.

Flora, nossa nutricionista materno infantil, sabe tudo sobre aleitamento materno, foi o tema de sua disertação de mestrado e  vivenciou prática total por 7 anos na Maternidade Escola/UFRJ.
 - Compostos voláteis (que sugerem sabores e aromas dos alimentos) são passados da alimentação da mãe para o leite, assim como a qualidade de nutrientes, desta forma o paladar do bebê começa a ser formado já nesta fase.

Cafés, refrigerantes, frutas cítricas, amendoim são alguns dos alimentos que podem causar cólicas nos bebês se consumidos pela mãe durante a amamentação. Provavelmente você vai logo perceber quando algo não cair bem! Foi exatamente o que aconteceu com Ádila, apesar de comer alimentos saudáveis, em seu aniversário teve bolo de chocolate, caixa de bonbons...
Ela não saiu devorando tudo, mas uma fatiazinha do bolo e um chocolatinho ela não resistiu em provar... Logo veio a reação, Bruce teve cólicas e a noite de aniversário foi longa a noite.

A cólica infantil pode aparecer do primeiro ao quarto mês de vida e é um sintoma adaptativo da imaturidade intestinal. Esses alimentos citados acima podem causar ou intensificar as cólicas.




Alguns estudos sugerem que o bebê, no momento do choro de cólica, seja acalentado pelo pai ou por outro adulto, isso poderá tranquilizá-lo. No colo da mãe o bebê irá sentir o cheiro do leite, ficará impaciente querendo mamar e não irá se acalmar. O stress causado pela dor do filhinho e pelo choro pode gerar também insegurança e medo na mãe, e tudo isso pode ser prejudicial na produção e fluxo do leite.


Informações: Flora Vieira / Nutricionista Materno Infantil
Marmita Baby no Facebook - http://fb.com/projetomarmitababy